terça-feira, 28 de abril de 2009

Até onde a vida é bela?


Hoje eu escrevo


Hoje eu vou escrever
Um simples poema.
Para amantes do amor
De alma bem pequena.

Para quem sabe amar
Sem sentir dor.
E para o mesmo desiludido
Que condena o amor.
Sãos esses os mesmos
Anjos do céu eterno.
Tementes da vida e de
Seu interior inferno.

E por isso hoje eu digo
E falo desses conceitos.
Eu também amo, porém não.
É tudo que há no meu peito.

Mas o amor é tão belo
E tão radiante é o amar.
Seria lindo pra mim também
Mas há o desejo de se rebelar.

Hoje necessito falar disso
Que deve ser mudado.
Ou jamais escreveria e
Manteria meu peito calado.



Tobias M.Lopes 16h23min 28/04/2009

2 comentários:

Mente Estranha disse...

cá estou Tobias, tbm tinha esquecido meu blog. Atualizei-o hoje.

se quiser dar uma olhada...

mto bom o poema!

.Sala de Visitas disse...

Passando pra desejar uma semana
de muitos versos e bem produtiva.
Passa la nos 2 ultimos posts do blog depois.