quarta-feira, 13 de maio de 2015

Inspirei sem inspiração

Sem Inspiração

Estou sem inspiração
Sem saber o que escrever
Talvez não tenha nenhuma razão
O que vou dizer.

Sem inspiração eu escrevi
A poesia errada no momento certo
No entanto eu entrevi
A lógica de encontro com o incerto.

Inspirei sem inspiração
Escrevi por escrever sem nada dizer
Não procure uma explicação
Pois não há nada a entender.

Porém não menti e nem omiti
E não to escrevendo com o coração
É apenas o vazio do existir
Da existência da falta de inspiração.


quarta-feira, 6 de maio de 2015

Dicionário Tobisiano

Carência (Relativo ao Eros): Quando a pessoa constrói um amor ideal e vê sentimentos onde não têm e, no final, ela vê que nada existiu. Quando a pessoa fala que ama para alguém (superficialmente), porém é apenas uma fuga da carência, depois, ela vê que enganou a si mesma e a outra pessoa. Quando a pessoa fala que ama outra (superficialmente), porém o que ela quer é que outra pessoa veja. Quando a pessoa sente necessidade de se mostrar, fica fútil, esquece temporariamente de seus princípios e, por fim, reconhece que havia perdido a noção do ridículo.

A fantasia da realidade

Aquele Aquilo

Aquele valorizado diamante
De um sonho distante
Com um brilho cruel
E um amor sem céu.

Aquele sentimento cretino
Erro seu ou coisa do destino
Aquilo que se prometeu
Um beijo que se perdeu.

Aquilo que te faz mentir
Ou que te fazes sorrir
O que te ensina amar
Se arrepender e depois chorar.


Aquele amor que não peço
Nunca entendo e tão contesto
Detesto essa ilusão de verdade
Aquilo pareceria com a minha realidade.